Apesar de parecer simplesmente uma mudança de residência, morar junto é praticamente um casamento, e por isso, os casais precisam estar cientes de tudo que acompanha essa decisão e avaliarem se tem estrutura financeira e emocional para isso.
Apesar de parecer simplesmente uma mudança de residência, morar junto é praticamente um casamento, e por isso, os casais precisam estar cientes de tudo que acompanha essa decisão e avaliarem se tem estrutura financeira e emocional para isso.

Morar junto é praticamente um casamento

Não importa o formato da relação, mas morar junto é praticamente um casamento e por isso é preciso avaliar essa decisão com cuidado.

Os relacionamentos modernos são cada vez mais frequentes hoje em dia. O morar junto é o novo casamento para muitos casais. A mudança, na maioria das vezes, acontece por questões de necessidade ou até mesmo como um passo adiante no relacionamento.

A mulher geralmente tem o papel de tomar a iniciativa, buscando uma união mais estável e até mesmo para estar mais tempo perto de seu parceiro.

É preciso se preparar para as mudanças

O fato é de que morar juntos, juntar as escovas e dividir a mesma cama, é muito mais complexo do que se imagina. Além de uma mulher moderna, que saiba levar uma vida a dois de maneira leve e compromissada, é preciso que o homem também esteja ciente das mudanças. Quando o homem precisa deixar a casa dos pais, por exemplo, uma série de mudanças acontecem.

Morar junto é praticamente um casamentoCasais modernos, atualmente, procuram planejar a rotina. E esta mudança inclui a divisão de tarefas domésticas, o que é de extrema importância para um relacionamento saudável.

Ao invés de o homem trabalhar e a mulher somente cuidar da casa e, em alguns casos, também dos filhos, o equilíbrio de funções e tarefas iguais para os dois pode ser a melhor alternativa.

Os casais de namorados que já planejam o futuro a dois, precisam estar cientes de todas as dificuldades e testes que esta fase irá lhes proporcionar.

Mantendo a independência

Além do grande salto financeiro e a procura pelo lar, quando o casal vai à busca de uma nova casa, morar juntos exige muito mais do que dinheiro, exige estrutura emocional e do relacionamento.

É preciso haver companheirismo e vontade de construir uma relação saudável. Contudo, morar junto não significa que a vida do casal será só uma. Muito pelo contrário, é preciso manter a vida de cada um, respeitando os limites e até mesmo a privacidade do outro, para que a experiência de “quase casados” seja boa.

Para a mulher, morar com o namorado é uma etapa importante, já que desta forma é possível conhecer a pessoa amada por completo, das melhores às piores características e hábitos. Dividir o mesmo teto necessita antes de tudo, muito amor e respeito.

5.00 avg. rating (98% score) - 3 votes

1 COMENTÁRIO

  1. Claro que e praticamente impossivel responder a esta pergunta ja que cada casal possui suas particularidades. Mas, de forma geral, Celia Lima acredita que a partir do momento que as “casas se misturam”, homem e mulher, talvez, possam comecar a conversar a respeito de morar juntos.

DEIXE UMA RESPOSTA