E o filho, quando vem? Essa pergunta incomoda?

Se você é recém casada já deve ter ouvido a perguntinha: E os filhos quando vem? Parece que é automático e consta de um script: a gente volta de lua de mel e o pessoal já começa a perguntar cadê o bebê.

Todo casal sabe dos seus planos e objetivos de vida e claro que, pela natureza, estamos todos mais ou menos sujeitos a um bebê surpresa.

Mas ficam aqui três das razões que nos fazem querer esperar para ter filhos. Por favor comentem para criarmos um senso comum.

Tempo para conhecer e curtir um ao outro

E o filho, quando vem? Essa pergunta incomoda?
A perguntinha “E o filho, quando vem?” incomoda você?

Consenso entre casais mais velhos: o casal pode ter namorado por um tempão, mas é na intimidade do casamento é que realmente se conhece o outro. Por isso, a gente acha que precisa de um tempo a dois.

Além disso, filhos exigem atenção e dedicação (leia-se tempo) e abdicação (pelo menos em parte) de algumas coisas como saídas noturnas e viagens não apropriadas para crianças.

Ou seja: preciso aproveitar bem o Cauê, namorar, viajar e sair com os amigos muito antes de virar mamãe.

Saúde financeira

Filho demanda dinheiro. Primeiro, roupinhas, bercinho, carrinho e um milhão de coisas que de diminutivo só tem o nome. Isso sem falar nos montes de fraldas. Depois, vem a creche, os uniformes, a escolinha, os programas, os brinquedos…

O gasto nunca acaba (pode perguntar para a sua mãe!). Antes de assumir o compromisso de sustentar uma ou mais crianças, é legal ter se preparado financeiramente. Nós pretendemos chegar lá sem dívidas e com uma certa reserva para não passar sufoco.

Estabilidade profissional

Algumas mulheres param de trabalhar para ter filhos e outras não. Independentemente da escolha, engravidar causa um impacto na vida profissional. Quando minha mãe engravidou pela primeira vez, tinha acabado de entrar em um estágio bacana de um ano e teve que abrir mão porque não conseguiria terminá-lo com a licença maternidade.

Claro que surgem outras oportunidades e tudo mais (mamãe acabou seguindo outros caminhos na profissão), mas acho importante considerar o momento profissional antes de decidir ter um bebê.

Avalie esta matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here