A intimidade no casamento é vista por muitas mulheres como uma inimiga do relacionamento, já que exporia intimidades não reveladas durante a fase de namoro. Mas será que ela é necessariamente uma inimiga, ou poderia ser transformada em uma aliada? Veja a resposta nesta matéria.
A intimidade no casamento é vista por muitas mulheres como uma inimiga do relacionamento, já que exporia intimidades não reveladas durante a fase de namoro. Mas será que ela é necessariamente uma inimiga, ou poderia ser transformada em uma aliada? Veja a resposta nesta matéria.

Intimidade no casamento: inimiga ou aliada?

Por incrível que pareça, a intimidade no casamento, que deveria ser uma consequência natural de um relacionamento saudável, é vista com muito receio por diversos casais.

Tem gente que tem medo de casar por causa da intimidade, vista por muitos como inimiga do romance. No namoro, principalmente no começo, os casais se encontram para sair, então estão sempre arrumados, cheirosos e alegres.

Aí a gente casa e começa a compartilhar outros momentos da vida. É nesse momento que a intimidade no casamento começa a assustar. O acordar com a cara amassada, a dor de cabeça de pagar contas em dia, o dividir o mesmo banheiro, os dias de mau humor…

A realidade do convívio diário

Uma amiga querida me confidenciou que seu maior receito em relação ao casamento era passar a impressão de ser desleixada. Ela disse que jamais tinha passado a noite com o namorado sem estar de banho tomado, com a depilação em dia, a pele sedosa e uma lingerie bonita.

Realmente, no casamento, o outro nos vê sem “preparo”. Afinal, ninguém consegue usar calcinha sexy todo santo dia e não há como fugir da “entre safra” das depilações. É uma coisa natural que realmente só vem a tona depois do casamento ou da decisão de morar juntos.

Intimidade no casamento: inimiga ou aliada?Com os homens não é diferente. Nem sempre o marido vai estar de barba feita, unha cortada, roupa bonita, ou seja “prontinho” para sair. Faz parte da vida e do convívio diário.

Mas isso não é desleixo, é a vida real. Mesmo durante o namoro, os casais passam por todos esses momentos, com a diferença que disfarçam a todo custo, fazem de tudo pra deixar essas coisas de fora do relacionamento.

Casar não é abrir mão da produção do namoro, mas dar ao outro acesso aos bastidores da sua vida. É expor o “backstage” da produção, o que não significa estragar o show.

Pra dividir a vida com alguém, a gente tem que estar bem resolvido em relação à nossa intimidade. Ninguém precisa ter vergonha de ter que ir ao banheiro, de ter pelos indesejáveis, de ter bafo de manhã.

Do mesmo jeito que ninguém precisa ter vergonha de chorar, de passar raiva, de ter inseguranças, de perder a razão de vez em quando. Faz parte de quem nós somos e a intimidade no casamento revela isso de uma forma mais ampla.

É nesses momentos sem máscaras que a gente conhece melhor o outro e a cumplicidade se fortalece, criando raízes cada vez mais profundas no amor.

Continuo me arrumando para sair com o Cauê, invisto em pijamas lindinhos, bato cartão no salão de beleza e tenho um belo arsenal de creminhos. Ele também se cuida, se perfuma, se arruma para mim.

A gente continua mantendo a chama do romance acesa. Mas tenho muito orgulho de compartilhar com ele meu outro lado também e me sinto privilegiada de conhecer o dele.

Para mim, não há dúvidas: a intimidade no casamento, longe de ser uma inimiga, é uma grande aliada. Mantenha-se atualizada sobre este e outros assuntos referentes a relacionamento assinando nosso Boletim Informativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here