Primeiros sinais da bulimia – Como identificá-los

Reconhecer quais os primeiros sinais da bulimia pode ser um fator decisivo para vencer a guerra contra essa doença, e por isso é importante conhecê-los.

A bulimia é um transtorno alimentar no qual a pessoa come em excesso, sente-se culpada pelo exagero cometido e acaba provocando o vômito.

Um dos grandes problemas em reconhecer os primeiros sinais da bulimia é que esse comportamento compulsivo e autodestrutivo é cercado de estigmatizações que acabam impedindo que o paciente busque ajuda profissional.

Felizmente, é possível que amigos e familiares percebam o problema através de algumas dicas. Fique por dentro do assunto e conheça os primeiros sinais de bulimia.

As causas da bulimia

Apesar dos estudos feitos nos últimos anos, ainda não se sabe ao certo qual a causa ou causas da bulimia. Por se tratar de um transtorno alimentar, muitos fatores podem estar envolvidos. Por se tratar de um problema complexo, é importante saber identificar logo no início os primeiros sinais da bulimia, para podermos iniciar o tratamento o mais rápido possível.

O que se sabe até aqui é que a bulimia possui fatores genéticos, sociais e psicológicos que contribuem bastante para o seu aparecimento e desenvolvimento. Sabe-se também que a bulimia afeta mais as mulheres do que os homens, sendo mais comuns entre adolescentes e jovens mulheres.

Sinais de alerta que ajudam a identificar a bulimia

Quais os primeiros sinais da bulimia. veja como reconhecer os primeiros sinais da bulimia
Reconheça os primeiros sinais da bulimia

É fundamental ressaltar que, apesar de alguns sinais serem bastante sugestivos, o diagnóstico da doença só pode ser feito por um médico devidamente qualificado.

É preciso ter bastante cuidado, porque algumas vezes, os sintomas da bulimia são confundidos com os sinais de anorexia, que é uma coisa completamente diferente.

O ideal, ao perceber alguns dos seguintes comportamentos em alguém próximo, é procurar orientação com médico ou psicólogo sobre como abordar o assunto e convencê-lo a procurar ajuda.

  • Preocupação exagerada com a perda de peso, chegando a realizar dietas malucas e compulsão em tentar controlar a quantidade de comida ingerida;
  • Consumo de porções anormalmente pequenas durante as principais refeições do dia;
  • Desaparecimento de grandes quantidades de comida da dispensa ou geladeira, sem que ninguém possa explicar;
  • Presença de muitas embalagens vazias espalhadas (ou até mesmo escondidas) pelo quarto, bolsa ou sala de trabalho da pessoa;
  • Atitudes estranhas envolvendo alimentos, como roubar e esconder produtos em lugares inapropriados espalhados pela casa, sem nenhum motivo aparente (como por exemplo, embaixo do colchão ou dentro do travesseiro);
  • Comportamentos alimentares ritualísticos – evitar que os alimentos toquem os lábios ao serem colocados na boca, mastigar excessivamente ou ingerir apenas um grupo alimentar específico;
  • Aspecto desconfortável ao comer junto com outras pessoas, que pode ser facilmente percebido;
  • Idas constantes ao banheiro durante ou logo após as refeições;
  • Dentes com coloração amarelada ou até mesmo manchados;
  • Mau hálito constante, semelhante a vômito;
  • Uso exagerado de enxaguante bucal, balas, pastilhas e chicletes de menta;
  • Calos no dorso das mãos e juntas dos dedos, que representam uma cicatriz decorrente do ato constante de provocar o vômito colocando os dedos na garganta;
  • Preferência por vestir roupas mais folgadas, que escondem os contornos corporais.

Identificados os sinais da bulimia busque ajuda

Identificados os sintomas da bulimia nervosa busque ajuda
Identificados os sintomas da bulimia nervosa busque ajuda

Uma vez identificados os primeiros sinais da bulimia, a primeira coisa a ser feita é buscar por ajuda profissional. Não adianta querer lutar sozinha contra essa doença.

A bulimia nervosa precisa de acompanhamento de uma equipe  de profissionais multidisciplinar, com médicos, psicólogos, psiquiatras, nutricionistas. Não é coisa para se tratar de forma leviana.

Entidades como o Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares – Ambulim e o Proata – Programa de Orientação e Assistência aos Transtornos Alimentares podem ser de grande ajuda para quem precisa vencer este desafio.

A bulimia é um transtorno alimentar grave e estigmatizante, capaz de provocar graves repercussões na vida do paciente, mas que pode ser suspeitado através de alguns sinais percebidos por pessoas de convívio próximo.

Quando você consegue identificar os primeiros sinais da bulimia, é possível recorrer ao auxílio médico e se ver livre deste transtorno.

Avalie esta matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here